Após interpretar 25 empregadas, Solange Couto denuncia racismo na dramaturgia

A atriz Solange Couto, 59, aderiu à campanha “Senti na Pele”, que no mês da Consciência Negra tem apresentado relatos de vítimas de racismo.

No ar em “Malhação – Seu Lugar No Mundo” (Globo) como Dona Vanda, ela foi fotografada com um quadro onde se lê: “37 papéis, 25 empregadas/escravas, 5 dançarinas, 7 não estereotipadas”.

Em entrevista ao ator Ernesto Xavier, um dos idealizadores do projeto, Solange afirmou que nunca havia observado os números. “Os diretores e as pessoas que me convidaram para esses trabalhos vão dizer ‘Sol, não foi isso. Nós te machucamos?’ Eles não se dão conta”, diz.

Após reclamar maior representatividade, finalizou: “Não estou triste com o meu trabalho, eu fiz magistralmente bem. Hoje em dia não tenho a menor razão para ser modesta”.

A atriz estreou na televisão em 1981, na novela “Os Imigrantes” e entre seus principais trabalhos estão Dona Jura, de “O Clone” (2001), Dalva, de “América” (2005) e Zulmira, de “A Viagem” (1994).

Disponível em: F5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s